• Nº1 na Opinião dos Clientes
  • Poupe até 50% face às óticas de rua
  • Envio Rápido 24h a 48h
  • -20% Óculos de Leitura

Apoio ao Cliente
Apoio ao Cliente

Hordéolo no olho: causa e como curá-lo

Ninguém está livre de sofrer um hordéolo. Não tenha medo, referimo-nos a um terçolho, como uma patologia quase sempre de pouca importância, mas que pode ser incómoda.

Como é impossível garantir que nunca teremos terçolho no olho, vamos ver porque surgem, o que é terçolho interno e como retirar os que não complicam, que são a grande maioria. Também explicaremos quando deve consultar um oftalmologista em busca de tratamento para um terçolho.

Hordéolo no olho

O que é um terçolho?

O terçolho é uma inflamação, acompanhada por infeção, de uma glândula sebácea na borda da pálpebra.

Se se olhar no espelho, o terçolho parece uma espécie de espinha que aparece na pálpebra, tanto por dentro quanto por fora. É claro que um terçolho interno costuma ser mais incómodo do que um externo.

Por que surgem os terçolhos?

Se procurarmos as causas do terçolho, a origem do problema é semelhante à de outras espinhas. Uma bactéria que geralmente vive na pele sem causar problemas um belo dia se prolifera muito dentro de uma glândula sebácea e forma o equivalente a uma espinha.

Quase todos nós apresentamos naturalmente unidades formadoras de colónias dessa bactéria que podem passar anos sem produzir terçolhos, e não se pode dizer que seja um processo contagioso como ocorre com a conjuntivite bacteriana. No entanto, se um terçolho aparecer num olho, é melhor usar extrema higiene nas mãos e lentes de contacto, se as usar, para evitar a possibilidade - baixa, embora não nula - de que possa espalhar-se para o outro olho ou outra glândula sebácea na mesma pálpebra.

No caso de um terçolho interno, a falta de higiene pode transformar o que começou como um terçolho auto conclusivo em algo maior e que leva meses para cicatrizar ou, em casos muito raros, uma infeção generalizada da pálpebra.

Sintomas de terçolho no olho

Sabemos que o que lhe interessa é saber como curar um terçolho, se tiver um, mas consideramos importante enumerar os sintomas do terçolho para não o confundir com outros problemas palpebrais.

  • Às vezes acorda com um terçolho no olho e outras vezes vai notando que numa área da pálpebra, interna ou externa, mas sempre perto da borda, a sensibilidade aumenta. Se olhar para esses momentos, verá que começam a aparecer vermelhidão e alguma inflamação. É um terçolho? Ainda não podemos garantir;
  • O terçolho pode ficar tão inflamado que poderá sentir desconforto em toda a pálpebra afetada, mas não deve causar problemas de visão. Se a sua visão de perto ou de longe sofrer alguma alteração, vá imediatamente ao médico porque não é terçolho;
  • Um terçolho num dos olhos pode causar lacrimejamento e sensação de corpo estranho. Isto é mais comum com terçolhos internos. Pode até acontecer que experimente um aumento da sensibilidade à luz quando o terçolho estiver na fase inflamatória aguda.

Como curar um terçolho?

  • Nunca tente rebentar o terçolho se for externo, nem manipular um interno. Em vez disso, tenha um cuidado extra com as mãos e as pálpebras, mesmo usando soluções especiais, se as tiver em mãos, e aplique compressas quentes na área inflamada durante 10 ou 15 minutos todos os dias. Pode até mesmo dispensar as compressas se achar que é complicado: os terçolhos geralmente cicatrizam sozinhos em poucos dias;
  • Deixe de usar maquilhagem e lentes de contacto durante alguns dias, até que o terçolho cicatrize, principalmente por precaução. Se quiser usar maquilhagem, certifique-se de que não seja oclusiva;
  • Se o terçolho não melhorar após alguns dias ou se ficar duro e arredondado, é provável que tenha passado de terçolho a algo mais grave, um quisto que afeta as glândulas de Meibomio, demora mais tempo para cicatrizar e geralmente requer uma visita a um oftalmologista. Às vezes, o médico precisará de drenar esse quisto.

Um terçolho pode ser evitado?

Em princípio, não, embora o senso comum ajude a reduzir as possibilidades de sofrê-los com mais frequência do que pode ser atribuído ao azar.

  • As bactérias que causam terçolhos são do tipo estafilococos e geralmente habitam no microbioma do nariz. Se sofreu algum resfriado, tenha muito cuidado para não tocar numa zona ou noutra repetidamente, sem lavar as mãos;
  • Procure não usar maquilhagem oclusiva ou cosméticos na área das pálpebras;
  • Continuando com o tema dos cosméticos, nunca use produtos vencidos. Não apenas para evitar terçolhos, mas toda uma série de possíveis infeções nos olhos e na pele;
  • Use solução específica para a higiene das pálpebras se achar necessário ou se recentemente teve algum outro problema na região, como prevenção;
  • Tente não esfregar os olhos e não toque nas pálpebras sem lavar as mãos o máximo possível. Se usa lentes de contacto, certamente está mais do que acostumado a cuidar bem da higiene antes de tocar na área periocular.

Ter um terçolho num dos olhos em qualquer momento da vida é algo que pode acontecer com qualquer pessoa e em qualquer idade. No entanto, o manuseio incorreto do terçolho pode causar complicações.

Na dúvida, se não sabe como tirar o terçolho, não faça nada. Deverá ser extrema a higiene das mãos, ignore o uso de lentes de contacto, maquilhagem e cosméticos por alguns dias e, se não cicatrizar por si só ou se aumentar de tamanho, consulte um médico. Vá ao oftalmologista imediatamente se a sua visão for afetada para evitar a propagação da infeção.

Os terçolhos internos costumam ser mais incómodos do que os externos e também são mais sujeitos a complicações se não tiver cuidado com eles. Embora o terçolho nem sempre seja contagioso, a falta de higiene durante o episódio pode causar mais terçolhos.


Artigos Relacionados

Pesquisa

Temas
Conforto superior ao longo de todo o mês com as Lentes Hydrasense Lentes de Contacto

Top 10 artigos

Top 10
Olhos Secos e Sensiveís com BioNatural Líquidos
Opiniones de Clientes en Lentes de Contacto 365
Apesar do elevado número de encomendas, todos os pedidos estão a ser expedidos com normalidade. Saiba mais »