• Nº1 na Opinião dos Clientes
  • Poupe até 50% face às óticas de rua
  • Envio Rápido 24h a 48h
  • -20% Óculos de Leitura

Apoio ao Cliente
Apoio ao Cliente

Sabia que fumar acelera a perda de visão?

Quantas vezes já ouviu dizer que o tabaco danifica os pulmões? Certamente já perdeu a conta, mas o que pode ainda não saber é que afeta a visão. O fumo contém pelo menos 4.000 substâncias venenosas, muitas das quais danificam os tecidos oculares.

Irrita os olhos e é responsável por grande parte das alterações crónicas com exceção do glaucoma de ângulo aberto e da retinopatia diabética. Isso ocorre porque esses compostos danificam o nervo óptico, bloqueando o fluxo sanguíneo e impedindo a oxigenação adequada.

Consequências que o tabaco causa na nossa visão

Segundo o Pubmed, portal de referência bibliográfica em ciências da saúde dos Estados Unidos, o tabagismo acelera as principais causas de perda grave da função visual. Entre eles, cegueira e degeneração macular relacionada com a idade.

Esses não são os únicos efeitos relacionados com o tabagismo. Também piora o prognóstico de outras patologias comuns, como: neuropatias ópticas, retinopatia isquémica, uveíte e doença ocular tiroideia.

Como influencia a catarata?

Tal como acontece com o resto do corpo, a nicotina e outros produtos do tabaco aceleram o metabolismo celular. Isso faz com que envelheçam mais rápido e a opacidade da lente apareça antes do tempo.

A razão é que fumar aumenta a produção de radicais livres nos olhos, o que danifica os lipídios e as proteínas. Isso favorece a formação de depósitos na superfície cristalina e leva ao desenvolvimento de catarata.

Com essa condição, a lente natural perde transparência e progressivamente com o passar dos anos. O sinal mais característico é a visão turva. Quando deixado sem vigilância, leva à cegueira. Por isso é importante ir ao oftalmologista regularmente.

A única maneira de tratar esse problema é através da cirurgia. O procedimento para restaurar a visão é bastante simples. Trata-se de abrir através de uma incisão para retirar a lente natural que se encontra opaca e trocá-la por uma lente artificial.

Degeneração macular

O processo de oxidação acelerado produz degeneração macular mais facilmente. Este é um distúrbio degenerativo que destrói o centro da retina. O que por sua vez causa perda de visão severa.

Se é fumador, o risco de sofrer com isso é até quatro vezes maior em comparação com quem não tem o hábito, segundo a Academia Americana de Oftalmologia. Porquê? Os vasos sanguíneos na membrana contraem-se e a pressão sanguínea pode aumentar.

Além disso, os fumadores têm os níveis mais baixos de pigmento macular. São estes que protegem os tecidos sensíveis à luz dos raios ultravioleta. Ter menos carotenóides, como luteína e zeaxantina, significa mais perigo.

Outro efeito possível é o descolamento de retina. Qual é a razão? As artérias e veias dos olhos ficam mais fracas quando estão inchadas. Portanto, são suscetíveis a romper e a derramar líquido.

Acidentes vasculares oculares

Como o consumo de tabaco afeta a circulação, também potencializa os acidentes vasculares oculares. A neuropatia óptica isquémica está entre as mais comuns, é um enfarte do nervo ótico causado pelo entupimento das artérias.

Essa condição gera uma perda significativa do campo visual, normalmente irrecuperável. Outra causa da obstrução dos vasos, por onde o sangue chega aos olhos e ao cérebro, pode ser a retinopatia isquémica.

Esta síndrome ocular manifesta-se pela perda gradual do sentido da visão e às vezes repentinamente. É acompanhada de pressão intraocular elevada, dor forte e contínua na região orbitária.

Outros problemas oculares

Há outra série de distúrbios cujo aparecimento ou agravamento tem a ver com o facto de fumar charutos, cigarros ou cachimbos. É provável que tenha um deles e não saiba. Se não, é melhor se antecipar e prevenir, com a ajuda de um especialista na área. Entre estes:

Olho seco

A síndrome do olho seco afeta toda a superfície ocular e é causada pela falta de lágrimas ou pela má qualidade das mesmas. O fumo do tabaco é muito irritante e aumenta a secura, mesmo em fumadores passivos.

Orbitopatia da tiróide

Também conhecida como Oftalmopatia de Graves, esta doença altera os tecidos que circundam o olho. A sua evolução é sempre pior em pacientes fumadores. O dano é cumulativo, então quanto mais fumar, maior o risco.

Uveíte

Ocorre quando a úvea ou camada intermediária entre a retina e a esclera incha. Compostos nocivos causam essa reação e danificam tanto a íris quanto o corpo ciliar. As consequências são: olhos vermelhos, dor e dificuldade visual.

Retinopatia diabética

Embora a diabetes cause esta doença, fumar agrava os problemas de visão associados à retinopatia diabética. Quanto? Deterioração dos vasos sanguíneos da referida membrana. O resultado é visão turva e, em casos mais graves, cegueira.

Glaucoma

Glaucoma é a causa secundária de cegueira permanente, em países desenvolvidos. Com o tabagismo, a sua progressão é acelerada e os sintomas tornam-se muito mais graves. Continuar a fumar com esta patologia incurável desencadeia complicações.

Ambliopia

A ambliopia é uma neuropatia rara capaz de causar uma grave diminuição da acuidade visual. Tem origem em várias causas, mas está mais associada ao álcool e ao tabaco de cachimbo, além da deficiência de vitaminas.

Efeito em não fumadores

Em fumadores passivos é mais difícil de perceber. No entanto, sabe-se que as toxinas do cigarro também afetam quem não tem o vício, mas está regularmente exposto ao fumo. Principalmente aqueles que usam lentes de contacto.

Os ingredientes do cigarro embrulhado irritam a conjuntiva. Ou seja, a camada que protege o globo ocular de infeções externas. Quando entra em contacto os olhos começam a arder ou a picar.

Se é usuário de lentes de contacto, notará que estas ressecam e sentirá que algo o incomoda. Por esta razão, é aconselhável evitar ambientes com ar poluído. Dessa forma, não terá que tirá-las ou respirar as substâncias que outros exalam.

Doenças oculares na infância

Por outro lado, as grávidas que fumam transmitem toxinas à placenta, o que é perigoso para a formação do feto. Assim, as probabilidades de distúrbios oculares no nível fetal e infantil, como estrabismo, aumentam.

Da mesma forma, se mantiver o hábito durante a gravidez, é mais provável que tenha um parto prematuro. Nesse caso, o seu bebé pode ter mais probabilidade de desenvolver problemas de visão do que aqueles que nascem após o tempo de gestação completo.

Por exemplo, o subdesenvolvimento do nervo ótico, uma das primeiras causas de cegueira em crianças. Ou talvez retinopatia da prematuridade, uma condição ocular que pode deixá-lo cego.

Estatísticas visuais

O Relatório Mundial sobre Visão (2019) indica que existem mais de 2 milhões de pessoas com deficiência visual ou cegueira no planeta. Metade dos casos eram evitáveis e não o foram por falta de atendimento médico.

Catarata e erros de refração não corrigidos são as principais causas desses problemas. Segundo o documento da Organização Mundial da Saúde (OMS), segue-se o glaucoma, as opacidades da córnea, a retinopatia diabética e o tracoma.

A maioria da população afetada por cegueira e deficiência visual tem mais de 50 anos. Quanto ao número de fumadores, o Relatório de Tendências Mundiais em Usuários de Tabaco da OMS (2002-2025), mostra um resultado animador.

Nas últimas duas décadas, o número total de consumidores em todo o mundo diminuiu. Cerca de 60 milhões de pessoas deixaram de usar em 2018. Nos Estados Unidos, a percentagem caiu de 20,9% em 2005 para 14% em 2019. Os homens são os que menos fumam.

Dicas para não perder a saúde ocular

Parar de fumar e evitar, como já mencionado, espaços muito carregados de fumo é uma boa atitude para preservar a visão e a saúde em geral. No entanto, além de mudar esse estilo de vida, é importante fazer um check-up médico.

Tendo sintomas ou não, deve ir ao oftalmologista com mais ou menos regularidade após uma certa idade. O objetivo da visita é estabelecer um diagnóstico precoce, bem como o tratamento adequado. Quando o hábito é abandonado, tem melhores resultados.

Portanto, também melhora o prognóstico que pode ter em relação à doença. No entanto, não o faz imediatamente. Portanto, é preferível deixá-lo agora antes que algo mau aconteça.

Se já está a sentir mudanças nos olhos, repense a ideia ou o propósito de eliminar o tabagismo da sua vida. A verdade é que passará por um período de abstinência, mas chegará o momento em que o corpo se acostumará a não ter as substâncias que o deterioram.

A partir daí vai sentir-se muito bem e não precisará acender o cigarro. Se fizer isso para ser aceite num grupo de amigos, então não vai estar bem inserido. Este hábito prejudicial não traz benefícios, mas muitos malefícios.


Artigos Relacionados

Pesquisa

Temas
Conforto superior ao longo de todo o mês com as Lentes Hydrasense Lentes de Contacto

Top 10 artigos

Top 10
Olhos Secos e Sensiveís com BioNatural Líquidos
Opiniones de Clientes en Lentes de Contacto 365
Apesar do elevado número de encomendas, todos os pedidos estão a ser expedidos com normalidade. Saiba mais »