• Nº1 na Opinião dos Clientes
  • Poupe até 50% face às óticas de rua
  • Envio Rápido 24h a 48h
  • -20% Óculos de Leitura

Apoio ao Cliente
Apoio ao Cliente

Visão turva: a que se deve e como se pode tratar

A visão turva é um problema bastante comum na população e, na maioria dos casos, particularmente quando repentina e transitória, não representa gravidade. Ainda assim, a sensação de visão turva pode revelar-se desagradável e preocupante, colocando-se a questão se uma visita ao especialista poderá ser ou não pertinente.

A realidade é que qualquer deterioração na nossa visão, por mais leve que seja, pressupõe desconforto e poderá mesmo, de um modo ou de outro afetar o nosso quotidiano, pelo que prevenir e tratar a visão turva deverá ser uma prioridade e não algo desvalorizado.

A visão turva supõe uma perda da acuidade visual que poderá representar limitações em percecionar pequenos detalhes, definir os contornos de figuras, medir a distância correta entre objetos e, até mesmo, diferenciar de forma adequada as cores.

Visão turva: como tratar

Possíveis causas da visão turva

Entre as principais causas da visão turva e mais frequentes, encontram-se:

  • A fadiga ocular que ocorre devido a um esforço ocular intenso e prolongado e onde não é proporcionada à visão o descanso suficiente. Esta situação é bastante frequente, principalmente pelo uso de ecrãs digitais, como computadores, tablets, televisões e telemóveis.
  • Sofrer de enxaquecas ou cefaleias que podem fazer-se acompanhar por este sintoma.
  • Cansaço generalizado ou crónico, devido a excesso de trabalho, situações de stress ou falta de sono.
  • Excesso de luz, vento, pressão atmosférica e outros agentes ambientais.
  • Uso excessivo de lentes de contacto durante mais tempo do que o recomendado, o que provocará acumulação de proteínas e outros resíduos da película lacrimal das lentes.
  • Gravidez
  • Toma de medicação oral ou de medicamentos em forma de gotas oculares.

Formas de manifestação da visão turva

Visão turva transitória

A forma mais comum, geralmente causada pelos fatores anteriormente mencionados, é a visão turva transitória que se carateriza por ocorrer durante um espaço de tempo relativamente curto. O seu aparecimento, usualmente repentino, dá-se pela acumulação de fatores de stress e não representa, na maioria dos casos, gravidade.

Visão turva permanente

Porém, existe também um tipo de visão turva permanente que, normalmente, não é repentina, mas sim consequência de um processo degenerativo que se produz por causas distintas do aparecimento repentino e que deve ser acompanhada por um especialista desde o aparecimento dos primeiros sintomas.

Causas da Visão turva recorrente

A Visão turva recorrente pode ser um indicador de uma patologia mais séria ou de disfunções como a degeneração macular, a retinopatia diabética, as cataratas, o glaucoma, os erros refrativos (miopia, hipermetropia ou astigmatismo) e a presbiopia ou vista cansada.

Não se pode deixar de mencionar a possibilidade de que se trate de um acidente vascular cerebral ou derrame, o que, por si só, dá uma ideia da importância de consultar e procurar ajuda médica sempre que a visão turva seja notada e se prolongue no tempo.

Tratamento de acordo com os casos

Como verificamos, a visão turva em apenas um ou ambos os olhos, pode ser um sintoma de miopia, que é o erro refrativo mais comum e que faz com que a visão se apresente turva ao longe. Para corrigir a miopia podem ser utilizados óculos, lentes de contacto ou ser realizada a cirurgia refrativa.

Estes mesmos recursos podem também ser utilizados em casos de hipermetropia, quando focar os objetos ao perto se revela difícil e pressupõe sintomas de fadiga ocular. Nos casos mais graves de hipermetropia, até mesmo os objetos à distância poderão aparecer embaciados e turvos.

Também o uso de óculos, lentes de contacto e cirurgia são as opções para tratar o astigmatismo, onde a sensação de visão turva se dá em todas as distâncias.

A presbiopia tende a aparecer a partir dos 40 anos, notando-se a visão turva ao perto em situações, como por exemplo, a ler o jornal ou mesmo a ler mensagens no telemóvel. Os tratamentos habituais para a presbiopia incluem lentes progressivas, bifocais e óculos de leitura, ainda que também existam algumas opções cirúrgicas.

Para que os óculos corrijam adequadamente os erros refrativos e a presbiopia, o ideal é incorporar um revestimento antirreflexo e lentes fotocromáticas.

Nos casos de olho seco crónico, serão as lágrimas artificiais ou gotas lubrificantes para os olhos que mais podem auxiliar, como as gotas Acuaiss Ultra, que contêm uma alta concentração de ácido hialurónico.

Durante a gravidez também é usual serem recomendadas. O seu uso pode ainda ser indicado, em casos em que a prescrição de medicação em forma de gotas oculares provoque irritações e visão turva, assim como quando a toma de medicação oral conduz a efeitos secundários, como a secura ocular e visão turva.

Uma outra opção bastante recomendada, quando existe tendência para a visão turva, é a toma de suplementos vitamínicos que ajudem a repor os nutrientes essenciais para a proteção da saúde ocular, como Ocuvite Lutein ou Vitalux Plus.

Medidas de prevenção da visão turva

Gotas oftálmicas: benefícios

O tratamento adequado da visão turva inclui também medidas preventivas, que se centram principalmente na prevenção do stress, da ansiedade e do cansaço crónico.

Estabelecer uma dinâmica que inclua pequenas pausas, de 5 ou 10 minutos a cada 2 horas de trabalho, pode revelar-se uma mais-valia. Além de que estes momentos podem ser aproveitados para hidratar os nossos olhos com gotas oftálmicas e relaxar a vista, olhando para longe.

Uma boa higiene do sono também ajudará, assim como praticar diariamente alguns exercícios visuais como pestanejar, focar e desfocar ou olhar da direita para a esquerda, de cima para baixo e de forma circular.

Também deverá ser dada especial atenção ao uso de óculos e lentes de contacto e à sua substituição quando apresentem riscos ou estejam no final do prazo de substituição, sendo também importante as revisões periódicas. É recomendada a utilização das pastilhas Enzyme, que são pastilhas enzimáticas para eliminar os depósitos de proteínas de todo o tipo de lentes de contacto.

Relativamente aos óculos de sol, serão de evitar aqueles que não filtram corretamente a luz solar, já que poderão ser prejudiciais às estruturas do olho. Dever-se-á sempre optar por óculos devidamente homologados e que se adaptem às nossas necessidades em particular.

Em suma, os olhos são uns dos órgãos mais sensíveis do nosso organismo e devem ser cuidados com delicadeza e continuamente. O excesso de stress, a falta de descanso suficiente ou a não correção de defeitos refrativos podem levar a situações preocupantes que afetam em grande medida o rendimento profissional e a qualidade de vida. O uso de óculos e lentes de contacto apropriados, assim como a incorporação regular de gotas oftálmicas na rotina diária, ajudará na prevenção e tornará possível gozar de uma visão relaxada e agradável.


Artigos Relacionados

Pesquisa

Temas
Conforto superior ao longo de todo o mês com as Lentes Hydrasense Lentes de Contacto

Top 10 artigos

Top 10
Olhos Secos e Sensiveís com BioNatural Líquidos
Opiniones de Clientes en Lentes de Contacto 365
Apesar do elevado número de encomendas, todos os pedidos estão a ser expedidos com normalidade. Saiba mais »