• Nº1 na Opinião dos Clientes
  • Poupe até 50% face às óticas de rua
  • Envio Rápido 24h a 48h
  • -20% Óculos de Leitura

Apoio ao Cliente
Apoio ao Cliente

Como proteger os seus olhos dos raios solares?

Já lhe aconteceu que depois de ir á praia e se expôr ao sol por várias horas sem proteção, acabar com os olhos vermelhos e irritados? Isto acontece com muitas pessoas e acreditam que é devido á água salgada, areia ou sujidade acumulada no interior.

Embora possa acontecer, há um motivo mais preocupante. As células da córnea e da conjuntiva ficam queimadas como resultado da exposição á radiação solar, gerando não apenas ressecamento, mas também uma série de reações que afetam a saúde visual.

Isto não acontece apenas no mar, mas em qualquer lugar ao ar livre onde os raios ultravioleta (UV) penetram diretamente na superfície ocular. É necessário proteger adequadamente a visão desde cedo para evitar problemas a longo prazo.

Os efeitos tardios da exposição descontrolada á radiação incluem: catarata prematura, degeneração macular, pterígio e outros danos cumulativos, que prejudicam progressivamente a visão.

Porque é que os raios UV são prejudiciais?

O enfraquecimento da camada de ozono está a permitir que a luz vinda dos corpos celestes atravesse a Terra com maior intensidade. Existem três tipos de ondas ultravioletas: UVA, UVB e UVC, que são capazes de atravessar as nuvens e até 35 centímetros de água.

Por isso, quem mergulha perto da superfície ou caminha descalço pela margem sente o calor e bronzeia-se mesmo em dias nublados. Isso acontece porque nem a água nem as massas de líquido evaporado que ficam suspensas no ar, são bons filtros.

Os raios UVA têm menos energia, mas podem penetrar na córnea e atingir a lente interna do olho, chamado cristalino, e a retina. Os comprimentos de onda UVB são um pouco mais longos e são responsáveis pelo bronzeado que as pessoas tanto gostam, mas é prejudicial.

Em altas doses, causam queimaduras e aumentam o risco de cancro, tanto de pele quanto de pálpebras. O poder dos raios UVC é maior e, embora a atmosfera bloqueie quase todos, é preciso ter cuidado com os seus efeitos nocivos.

Como é que os raios do sol afetam a visão?

Proteção Ocular Raios Solar
De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia, passar muito tempo ao sol danifica tecidos e células sensíveis à luz, criando pontos cegos nos olhos. Portanto, deve ter muito cuidado. Estas são as sequelas mais comuns da exposição prolongada:

Cataratas

É a opacidade da lente que produz visão nublada ou turva. Embora geralmente esteja relacionado com o envelhecimento, também se desenvolve após sofrer certos tipos de irradiação. Se já fez uma cirurgia de remoção de catarata, cuide bem de si.

Pterígio

Ocorre em jovens que estão continuamente expostos à luz solar, sem proteção adequada. Aparece como uma “carne” que cresce na conjuntiva devido ao espessamento dessa camada, gerando sensação de corpo estranho, vermelhidão, ardência e outro desconforto.

Degeneração macular

A degeneração macular é uma doença da mácula ou parte central da retina, cujos vasos sanguíneos são destruídos por stress e radiação. Esta condição não causa dor, mas causa perda de visão, o que dificulta a leitura precisa de detalhes, letras e linhas finas.

Fotoqueratite

Também conhecida como queratite solar, é uma lesão dolorosa causada pelo efeito da luz voltaica, que faz com que a parte externa da córnea se descole. Causa lacrimejamento intenso e espasmos involuntários das pálpebras.

Pinguécula

É um nódulo benigno semelhante ao pterígio que se forma na conjuntiva e tem uma aparência amarelada. Alguns são visíveis de perto devido ao seu tamanho maior. Os seus sintomas são: irritação, secura e sensação de aspereza.

Fotoconjuntivite

Como o próprio nome indica, é uma conjuntivite causada por banhos de sol em excesso. Geralmente surge 8 horas após a exposição excessiva. Os sinais são os mesmos das inflamações causadas por vírus e bactérias: irritação, corrimento e comichão.

Queratoses actínicas

É uma lesão pré-maligna na pele das pálpebras, de aspecto muito semelhante à doença de Bowen (outro tipo de carcinoma). Começa como uma área vermelha e escamosa que se pode transformar em uma crosta maior e mais perigosa.

Cancro de células escamosas

Este é o tipo mais frequente de formação cancerígena palpebral. Ocorre quando as patologias mencionadas anteriormente se desenvolvem. Geralmente é visualmente perturbador e requer remoção cirúrgica.

Cegueira da neve

É um tipo de fotoqueratite causada pelo reflexo dos raios UV na neve ou no gelo, por isso é comum em regiões extremamente frias e montanhosas, onde o ar é menos denso. Geralmente é sofrido por aqueles que praticam esqui e montanhismo.

Lembre-se que, independentemente da sua idade, época do ano ou local, deve concentrar-se na segurança da sua saúde visual, protegendo os seus olhos sempre que sair, para evitar qualquer uma das condições mencionadas anteriormente.

Radiação e visão das crianças

A radiação é prejudicial para a visão em todas as idades. O risco aumenta á medida que a exposição aumenta, pois o seu efeito é cumulativo. As crianças passam muitas horas ao ar livre enquanto brincam e isso faz com que fiquem mais expostas. É essencial evitar que apanhem muito sol.

Além disso, estão na idade do desenvolvimento visual, têm pupilas mais dilatadas e olhos menos escuros porque a íris não está totalmente formada. Como a sua lente natural também não está madura o suficiente, tornam-se mais vulneráveis a desenvolver problemas de retina.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Ohio, o risco de sofrer queimaduras é maior entre 8h00 e 10h00 e 14h00 e 16h00, pois é neste horário que as ondas eletromagnéticas penetram por diferentes ângulos e quase duas vezes mais radiação é recebida.

Embora as crianças não possam ser forçadas a usar óculos enquanto praticam desporto, os oftalmologistas recomendam o uso de bonés de abas compridas para prevenir futuras doenças oculares. Da mesma forma, aconselham a não levar bebés á praia antes dos 6 meses.

Uso de óculos de proteção

A melhor maneira de evitar doenças oculares devido ao impacto negativo dos raios solares é ficar longe da energia intensa e direta que os mesmos irradiam. Assim como cuida da sua pele passando cremes protetores solares, deve ser feito um esforço e usar óculos de proteção.

Embora haja uma crença de que as lentes pretas são melhores porque são bastante escuras, isso não é verdade. Na verdade, essa cor absorve mais emissões de energia. O importante é que sejam tenham na sua composição filtros de proteção UVA e UVB. Para garantir que os mesmos sejam capazes de filtrar adequadamente a luz, evite comprar óculos de sol de baixa qualidade. Adquira-os em estabelecimentos especializados e certificados que ofereçam garantia, mesmo que sejam mais caros. Especialmente se usar óculos personalizados para corrigir qualquer problema refrativo.

Nos sites autorizados poderá encontrar as categorias de filtros apropriadas, como polarizado ou fotocromático, dependendo do uso recomendado.

Medidas adicionais para proteger os olhos dos raios solares

Chapéus de abas largas são acessórios preventivos. Lembre-se de usá-los quando for á praia ou qualquer outro lugar ensolarado, pois estes geram sombra para os olhos.

Mesmo se estiver sob um toldo ou guarda-sol, isso não significa que esteja totalmente protegido. Aplique também protetor solar nas pálpebras e ao redor das mesmas, mantendo o cuidado para não entrar nos olhos.

Não subestime os reflexos da luz na areia nem confie nas nuvens, pois as finas camadas permitem a passagem dos raios. Mesmo que esteja nublado, leve os óculos com o filtro certo. Alguns tiram o brilho e podem parecer protegê-lo sem estar seguro.

Embora seja verdade que não previnem 100% das doenças que mencionamos acima, são menos propensos a contraí-las. Tenha especial cuidado durante o nascer e o pôr-do-sol, pois nesse momento o sol está baixo e sua irradiação é mais forte.

Não olhe diretamente para o sol

Quando tiver que olhar para o sol, não o faça diretamente, especialmente se for um eclipse. Se olhar por um longo período de tempo, a mácula queima e isso causa perda imediata da visão central.

Por esse motivo, quando ocorre um fenômeno desta natureza, recomenda-se tomar uma série de medidas preventivas. Uma delas é usar dispositivos especiais para projetar a imagem em uma superfície plana, seja o chão ou papelão para que a luz não incida diretamente sobre ela.

Alguns trabalhos exigem passar longas horas em ambientes ensolarados, como o campo. Se este é o seu caso ou fá-lo simplesmente como um passatempo, deve levar estas recomendações muito a sério. O cuidado tem que ser diário, principalmente no tempo de verão.

Se pratica algum desporto aquático, de neve ou de alta montanha, tome precauções extremas. O mesmo acontece se for fotossensível, pois pessoas com menos pigmentação na retina são mais suscetíveis a danos. Se tiver sintomas procure o oftalmologista para ser verificado imediatamente.


Artigos Relacionados

Pesquisa

Temas
Conforto superior ao longo de todo o mês com as Lentes Hydrasense Lentes de Contacto

Top 10 artigos

Top 10
Olhos Secos e Sensiveís com BioNatural Líquidos
Opiniones de Clientes en Lentes de Contacto 365
Apesar do elevado número de encomendas, todos os pedidos estão a ser expedidos com normalidade. Saiba mais »