• Nº1 na Opinião dos Clientes
  • Poupe até 50% face às óticas de rua
  • Envio Rápido 24h a 48h
  • -20% Óculos de Leitura

Apoio ao Cliente
Apoio ao Cliente

10 sinais de que seu filho precisa de óculos ou lentes de contacto

A maioria das crianças passa horas em frente da televisão, no computador, a ler livros ou a fazer os trabalhos de casa. Estas atividades exigem um esforço visual significativo, então deve considerar levar o seu filho ao oftalmologista para descartar qualquer problema.

O seu filho pode precisar de óculos ou lentes de contacto e você pode não ter percebido ou achar que é muito jovem para usá-los. No entanto, existem muitos erros refrativos que causam deficiências oculares desde tenra idade.

10 sinais de que seu filho precisa de óculos ou lentes de contacto

Os mais comuns são: miopia, hipermetropia e astigmatismo, todos afetam a visão se não forem corrigidos a tempo. Estes erros de refração fazem com que a criança aja de forma diferente das outras ao tentar focar ou agarrar um objeto.

Também causam desconforto físico, dificuldades no desempenho escolar e maior timidez. Por isso, deve ficar atento e realizar uma avaliação médica atempadamente.

Como detectar falhas visuais?

Os bebés não têm um padrão de comparação para saber se estão a ver corretamente. Então não percebem a diferença até usarem óculos. Observar a sua atitude e certas posturas corporais dir-lhe-á se algo está errado.

Entre outras coisas, é preciso observar a distância de onde ele vê, como se comporta com os objetos, se consegue alcançá-los, pegar e movê-los de um lado para o outro com facilidade ou se tem problemas para manter a concentração.

Quanto mais cedo perceber o problema e começar a tratá-lo, maiores serão as chances de corrigi-lo. Algumas doenças oculares tornam-se irreversíveis se não forem tratadas em tempo oportuno.

10 sinais de que o seu filho tem uma deficiência visual

Existem vários sintomas que indicam a existência de uma dificuldade ótica em crianças. Em geral, são os professores que as detetam antes dos pais. Estes são os principais sinais de que o seu filho ou outra pessoa que conhece tem deficiência refrativa:

1. Olhos semicerrados

É comum franzir a testa para tentar olhar para alguma coisa. Essa posição ajuda na concentração momentaneamente enquanto lê, assiste televisão ou faz qualquer outra atividade que exija a visão.

2. Proximidade

Se se sentar muito perto do quadro-negro, aproxima os papéis do rosto para poder vê-los e “salta” algumas linhas durante a leitura, é um sinal de que não percebe muito bem a distância de longe e pode ser míope.

3. Inclinação

Mover a cabeça para um lado, é outra indicação de que não consegue ver claramente. Quando inclina ou vira para o lado para focar algo, é porque está a procurar um foco melhor.

4. Dor de cabeça

Se sentir dores de cabeça ou tonturas, especialmente depois de estar na escola ou realizar uma tarefa que exija muita atenção, deve marcar uma consulta com o oftalmologista. É provável que seja devido ao esforço excessivo para compensar a visão turva.

5. Mau desempenho

Não sendo capaz de distinguir corretamente o que está á sua frente, é muito possível que não preste atenção nas aulas e as notas baixam. Está provado que quando o defeito é corrigido, o desempenho escolar melhora notavelmente.

6. Se esfrega os olhos constantemente

Esfregar os olhos com frequência não é apenas uma indicação de que existe a necessidade de óculos, mas também fadiga ocular ou conjuntivite alérgica. Se notar que o faz com frequência, recomendamos que visite o oftalmologista.

7. Pestanejo excessivo

Este é outro sintoma que tem de se ter em consideração. Ao forçar os olhos, pode pestanejar mais vezes do que o normal sem necessariamente ter um tique nervoso. Além disso, por vezes este sintoma é acompanhado por lacrimejo constante e sensibilidade á luz.

8. Fecho constante de um olho

Se notar que o seu filho fecha ou tapa um olho para tentar ver melhor, pode ser porque um dos dois está desviado ou sofre de ambliopia. Referimo-nos a uma condição que ocorre quando o cérebro não reconhece totalmente as imagens proporcionadas pelos dois olhos através da visão.

9. Usa o dedo para ler

Usar o dedo ou um lápis como guia para não se perder na leitura nem sempre é uma tática de concentração, mas sim um sinal de que a visão não é satisfatória. Certamente as letras perdem-se e existe dificuldade em ler uma linha de um texto.

10. Evita atividades

Evitar tarefas que exijam visão de perto ou de longe, como: ler, fazer os trabalhos de casa, usar o computador ou praticar desporto, também é suspeito. Talvez seja devido a uma incapacidade visual. Em qualquer caso, é recomendável visitar o especialista.

Alguns podem não notar os sinais de erros de refração. Por isso, é importante fazer exames oftalmológicos regulares. Só então o oftalmologista/ optometrista se certificará de que o seu filho tem uma visão clara ou sofre de um problema visual.

Quando ir ao oftalmologista?

Existem diferentes opiniões sobre qual é a idade correta para a primeira visita ao oftalmologista. Alguns pediatras aconselham desde o primeiro ano de nascimento e outros entre 2 ou 5 anos, antes mesmo de entraram na escola.

A Academia e a Associação Americana de Oftalmologia Pediátrica, sugerem realizar a primeira avaliação ainda em bebé. Isto para verificar se responde adequadamente aos reflexos, segue um estímulo com o olhar ou tem algum desvio ocular.

Ainda mais se nasceu prematuramente, pois é mais provável que tenha distúrbios da retina devido ao desenvolvimento anormal da mesma ou se houver histórico de doença ocular na família.

Aos 12 meses, o segundo teste corresponde à deteção de uma criança saudável. É feito pelo pediatra e, caso encontre alguma anormalidade, é encaminhado ao oftalmologista para um diagnóstico completo, tratamento e orientações de acompanhamento.

Diagnóstico de uma doença ocular em crianças

O rastreio da visão infantil não é o mesmo que o dos adultos. É feito usando cartões com figuras que as crianças são capazes de reconhecer, quando já possuem uma linguagem desenvolvida.

Diagnóstico de uma doença ocular em crianças

Outra técnica são os E’s de Snellen. Consiste em mostrar-lhes esta letra em diferentes posições para que indiquem a direção para a qual apontam as pernas. Também são usados testes de preferência, que incluem linhas cada vez mais finas para determinar se conseguem fazer o seguimento.

Além disso, na consulta são aplicadas gotas para dilatar as pupilas, a fim de verificar a acuidade visual. Desta forma, o especialista consegue o relaxamento dos músculos e obtém uma verdadeira graduação. Este teste é bastante simples e bem tolerado pelas crianças.

Todos são importantes porque permitem que problemas visuais sejam identificados e corrigidos o mais rápido possível. Idealmente, deve levar seu filho a um teste médico, independentemente de apresentar ou não algum sinal de alerta.

Distúrbios refrativos na infância

Existem vários erros de refração que nos impedem de focar com precisão o ambiente circundante, o que influencia nossa qualidade de vida. A seguir, saiba quais são os distúrbios visuais mais comuns:

Miopia

Esta condição faz com que objetos distantes pareçam desfocados. Ocorre quando o ponto de foco está na frente da retina, seja porque o globo ocular é muito longo ou, a córnea e o cristalino são muito curvados.

Hipermetropia

É o oposto do anterior, pois dificulta a visualização de objetos próximos. O que causa a falta de nitidez é a debilidade e tamanho da membrana transparente ou da lente natural do olho.

Astigmatismo

É uma imperfeição da curvatura ocular que causa visão turva tanto de longe quanto de perto. Na maioria das vezes ocorre por falta de simetria da córnea, o que faz com que os raios de luz que entram no sistema ótico sejam distorcidos.

Estrabismo

Também é conhecido como olhos trocados, pois movem-se na direção oposta ao outro, devido ao desalinhamento. Em alguns casos, um ou ambos apontam para dentro ou para fora.

Tratamento de erros refrativos

Esses defeitos geralmente são corrigidos com o uso de lentes oftálmicas convencionais ou de contacto após uma certa idade. Crianças desportistas ou crianças muito míopes podem usar algum tipo de lentes de contacto especialmente adaptadas para elas.

Em alguns casos, para tratar a ambliopia ou diminuição da visão de um olho, são usados adesivos ou soluções estimulantes para promover seu desenvolvimento. Por sua vez, o astigmatismo também é corrigido com óculos ou lentes de contacto, dependendo da sua gravidade.

Existem outros tratamentos que retardam o aparecimento e progressão desses problemas. Por exemplo, o uso de certos colírios, limitando o uso de celulares, tablets e outros aparelhos eletrónicos, aos pequenos da casa.

Recomenda-se que se exercitem ao ar livre, em vez de passarem mais de 60 minutos de cada vez com visão de perto direcionada a esses equipamentos. Tudo isto ajuda não apenas a tratá-los, mas também a evitar os efeitos secundários da exposição a diferentes tipos de dispositivos.

Tenha em mente que qualquer pessoa pode ter erros de refração. No entanto, aqueles com um padrão hereditário estão em maior risco.


Artigos Relacionados

Pesquisa

Temas
Conforto superior ao longo de todo o mês com as Lentes Hydrasense Lentes de Contacto

Top 10 artigos

Top 10
Olhos Secos e Sensiveís com BioNatural Líquidos
Opiniones de Clientes en Lentes de Contacto 365
Apesar do elevado número de encomendas, todos os pedidos estão a ser expedidos com normalidade. Saiba mais »