• Nº1 na Opinião dos Clientes
  • Poupe até 50% face às óticas de rua
  • Envio Rápido 24h a 48h
  • -20% Óculos de Leitura

Apoio ao Cliente
Apoio ao Cliente

Utilização de lágrimas artificiais no canal lacrimal

A saúde visual é uma questão que não deve ser negligenciada, pois os olhos são suscetíveis a vários fatores que causam desequilíbrio no seu funcionamento. Entre os problemas mais frequentes está a falta de lubrificação, devido a anomalias no canal lacrimal.

O dia-a-dia exigente e híper conectado, onde passamos horas diante de telas, a poluição ambiental, espaços mal ventilados e certas patologias, fazem com que a secura e o olho percam uma das suas proteções naturais.

Utilização de lágrimas artificiais no canal lacrimal

Nas linhas seguintes falaremos sobre a canal lacrimal, as suas funções e o uso de lágrimas artificiais como forma de atenuar os olhos secos.

O que é o canal lacrimal?

O olho tem uma camada fina que protege a conjuntiva e a córnea, este é o canal lacrimal. Transparente e líquido, é quase impercetível, mas tem um papel importante na proteção da nossa visão.

As funções do canal lacrimal incluem manter a lubrificação ocular, evitar que agentes estranhos ou bactérias danifiquem a córnea e a conjuntiva e assegurar a otimização ótica do epitélio corneal.

O canal lacrimal é composto por uma camada gordurosa (lipídica) e um gel de consistência aquosa. Quando há um problema na sua função, o canal lacrimal perde qualidade ou deixa de produzir a quantidade necessária para hidratar a superfície ocular.

A olho seco é uma das consequências de um canal lacrimal que não está num estado ótimo. Isto resulta em desconforto, como uma sensação de areia, irritação, vermelhidão e fotofobia. Significa que está na hora de visitar o oftalmologista.

Como é composto o canal lacrimal?

O canal lacrimal é aquoso e consiste numa camada lipídica que vem da glândula de Zeis, Moll e Meibomiana. Quando pestanejamos, o líquido que sai do nosso canal lacrimal, espalha-se pela superfície ocular acabando por ser drenado pelo sistema lacrimal para a cavidade nasal.

Os elementos presentes no canal lacrimal ajudam a minimizar a evaporação da água que contém, aumentam a tensão superficial, preservam a sua firmeza vertical e ajudam a manter as pálpebras lubrificadas.

Este importante elemento do sistema ocular está dividido em duas secções: uma face exterior, composta por colesterol e outros lípidos hidrofóbicos, e a face interior, onde estão presentes os fosfolípidos e vários lípidos hidrofílicos.

Quanto à camada de mucina, ela contém mucinas da membrana e mucinas solúveis, que ajudam a prevenir o atrito no olho, bem como a prevenir infeções.

Do ponto de vista bioquímico, 98,2% do canal lacrimal é água, enquanto os solutos (sódio, potássio, magnésio, cálcio, glicose, colesterol, entre outros), que representam os restantes 1,8%, ajudam a preservar a saúde ocular.

Como é que as lágrimas artificiais ajudam?

No início, é necessário esclarecer que as lágrimas artificiais não têm qualquer semelhança com a composição bioquímica das lágrimas naturais, que têm a virtude de ajustar a sua composição química conforme as necessidades.

O nome "lágrimas artificiais" engloba vários produtos que contribuem para a lubrificação dos olhos e inclui vitaminas, eletrólitos e agentes viscosos entre os seus componentes.

Graças às suas características, lubrificam os olhos, suavizam e protegem o epitélio. Estes lubrificantes ajudam a restaurar o canal lacrimal.

As lágrimas naturais cumprem funções antimicrobianas, nutricionais, mecânicas e óticas no sistema complexo que torna a visão possível, funções que não são fáceis de emular. No entanto, as lágrimas artificiais são o método mais procurado para melhorar o conforto ocular em doenças como o olho seco.

Estas são as características que as lágrimas artificiais devem possuir

Considerando a popularidade das lágrimas artificiais, é importante saber como escolher entre as muitas opções disponíveis no mercado.

Entre as garantias que o produto deve oferecer está a de proporcionar a lubrificação necessária ao olho, ter capacidade para compensar as deficiências derivadas da baixa qualidade ou produção insuficiente de lágrimas e ter eletrólitos como bicarbonato e potássio.

Também são recomendadas aquelas com pH neutro, que ajudam a reduzir o sal, entre outros agentes de alívio ocular, que têm propriedades anti-inflamatórias e não interferem com a produção de substâncias naturais do olho.

Lágrimas artificiais: com ou sem conservantes?

As lágrimas artificiais, como tantos produtos farmacêuticos e outros, quando embaladas para aplicação multidose, são conservadas com conservantes para garantir esterilidade e estabilidade.

Fórmulas de dose única, outra opção

No caso do problema ocular apresentado envolver uma dose maior de lágrimas artificiais, a fórmula deve ser idealmente livre de conservantes, já que a ausência de conservantes é tão benéfica quanto os ingredientes ativos do fármaco.

Isto inclui gotas para os olhos de dose única, que não têm conservantes. Em vez disso, são embalados para garantir que o produto está em ótimas condições até ao momento em que é aberto, e o líquido restante deve ser descartado.

O uso de lentes de contacto, a presença de outra patologia na superfície do olho e a obstrução do canal lacrimal são fatores que influenciam a escolha de um ou outro tipo de laceração artificial. Em qualquer caso, o oftalmologista tem a última palavra.

Esta é a maneira certa de usar lágrimas artificiais

Antes de utilizar lágrimas artificiais, consulte o seu médico e leia atentamente as instruções na embalagem. Se usa lentes de contacto ou tem um problema ocular que está a ser tratado, deve seguir estritamente as instruções do seu oftalmologista.

Além disso, é necessário verificar o estado de conservação do produto. Não utilize líquidos que estejam nublados, descoloridos ou não homogêneos.

Preste atenção à dosagem indicada pelo especialista e à frequência de aplicação. Não deverá restringir ou exceder a quantidade prescrita.

Não se esqueça que a saúde e a higiene andam de mãos dadas

É importante observar as medidas de higiene. Lavar bem as mãos antes de aplicar o produto, evitar a contaminação do produto, ter o cuidado de não tocar no conta-gotas e que este não entre em contacto direto com os olhos. Feche também cuidadosamente após a aplicação.

Caso esteja a tomar outros fármacos para os olhos, verifique com o seu oftalmologista qual deles usar primeiro e quanto tempo deve passar entre as aplicações.

Canal lacrimal e lentes de contacto

O uso de lentes de contacto pode causar algum desconforto e irritação, especialmente quando causam secura ocular. Manter as lentes de contacto limpas e hidratadas evita estes desconfortos. Para isso, a utilização dos produtos certos é crucial.

Cuidar do canal lacrimal é o mais importante

A saúde dos olhos não tem preço. A visão é um dos nossos sentidos mais importantes e sensíveis. Neste sentido, o estado do canal lacrimal deve ser verificado para garantir a proteção da córnea e, em geral, de todo o globo ocular.

Qualquer que seja o tipo de lente de contacto que está a usar, deve seguir as instruções para que o olho receba a lubrificação correta, evitando assim irritações que possam levar a processos inflamatórios ou infeciosos.

Como já mencionamos, é importante manter as lentes de contacto em boas condições e evitar a presença de partículas, gorduras ou depósitos de proteínas na sua superfície, bem como cuidar das medidas de higiene e preservação.

Todos estes aspetos afetam a lubrificação da superfície do olho e a capacidade visual do paciente, daí a sua importância.

Ter um canal lacrimal a funcionar da melhor forma possível é uma fonte de bem-estar e paz de espírito. Colocar-se nas mãos de médicos especializados em saúde ocular fornecerá as soluções precisas para qualquer problema que possa surgir.


Artigos Relacionados

Pesquisa

Temas
Conforto superior ao longo de todo o mês com as Lentes Hydrasense Lentes de Contacto

Top 10 artigos

Top 10
Olhos Secos e Sensiveís com BioNatural Líquidos
Opiniones de Clientes en Lentes de Contacto 365
Apesar do elevado número de encomendas, todos os pedidos estão a ser expedidos com normalidade. Saiba mais »